O Projeto | Técnico em Alimentos

Olá!

Depois de todos os posts que escrevi sobre o curso técnico de alimentos consegui perceber que muita gente tem interesse pelo assunto e por essa razão decidi compartilhar como foi a minha experiência com o projeto de conclusão de curso para dar algumas dicas e contar como funciona.

Quando escrevi contando sobre o segundo ano do curso eu expliquei um pouco sobre o projeto no finalzinho do post, então dá uma olhadinha lá!

Esse último semestre gira em torno desse projeto apesar de ter outras matérias, então sua atenção e foco terão que ser divididos entre as matérias, mas sempre tentando dar andamento para o projeto, afinal quem organizar o cronograma nessa matéria é você.

Pesquisa

É uma coisa constante, que você faz durante todo o processo de desenvolvimento, porém no começo ela é tudo que você vai conseguir fazer, principalmente no que se refere a Normas ABNT. Nessa fase você vai montar a parte escrita do seu projeto, vai direcionar detalhes que deverão ser elaborados, montar a estrutura do trabalho, mas o projeto propriamente dito só começa na etapa seguinte.

PROJETO

A escolha

Nesse momento vocês vão escolher se querem desenvolver uma ideia própria ou se farão uma parceria com alguma empresa, levando em conta detalhes como praticidade e os produtos apresentados pelas empresas.

Caso trabalhem por conta terão a liberdade de serem criativos e testar algo próprio dentro das limitações da escola, porém não ter um direcionamento pode ser ruim para alguns. Enquanto que com a parceria você lida com problemas reais e pode trabalhar com um produto completamente novo, porém você pode acabar ficando preso a uma ideia que não goste realmente, pode achar que desenvolveu algo bom de mais para dar de mão beijada, então fica a critério de cada um.

Doações

Agora vem a parte divertida, os pedidos de doações! Mesmo que você escolha fazer a parceria, as matérias primas que você precisará usar é você quem corre atrás, com exceção do produto a ser melhorado que será fornecido pela empresa. Caso os alunos não consigam nada há duas opções: comprar com dinheiro do próprio bolso ou pedir produtos da própria escola, que no caso é a última opção.

Nessa hora é e-mail para todas as empresas que você conseguir! A pessoa que se empenhou mais nessa etapa no meu grupo fui eu e pra mim foi sensacional!! Ao todo eu entrei em contato com 62 empresas de diferentes seguimentos, desse total 2 responderam recusando logo de cara, outras 11 responderam perguntando o que gostaríamos, mas depois recusaram ou simplesmente não responderam mais e APENAS 4 EMPRESAS ACEITARAM NOS AJUDAR, Caramuru, Tempera Bem, Ecobio e Passuelo. Estou esperando resposta das outras 45 empresas até hoje 🙂

IMG_20161006_141058135

Muitas respostas negativas virão, mas o importante é tentar! Se for preciso ir até a empresa buscar o produto, vá! Visite feiras de alimentos, busque os velhos conhecidos, TENTE! Para vocês terem uma ideia eu mandei e-mail para uma empresa na Índia que quase nos ajudou, mas a quantidade que precisávamos era pequena de mais para eles mandarem por avião… Mas valeu a experiência.

Mão na massa

Aí  vem outra parte legal que é fazer os testes, ir para a planta, desenvolver, criar e pensar até chegar no resultado desejado. Nessa etapa tem a junção de vários sentimentos: empolgação, desanimo, conflitos entre os integrantes do grupo, superação, medo de dar errado e por fim a vitória! Que inclusive tem que chegar antes do prazo final estabelecido para entrega do projeto.

Testes Laboratoriais

São feitos assim que o produto foi finalizado e são muito legais, pois descobrimos características físico-químicas, microbiológicas e sensoriais do produto. A análise sensorial demanda produção mínima de 100 unidades do seu produto para que pessoas possam provar, avaliar e assim você saberá sobre a aceitação do seu produto pelo público e colocar no seu relatório final.

Análise sensorial

Apresentação para nota e apresentação final

Aqui é o momento do Power Point com todos os dados relevantes para a sua apresentação que será feita inicialmente para os professores avaliarem de forma didática os seus conhecimentos, o desenvolvimento do projeto, todas as competências necessárias para a disciplina e assim determinar sua nota!

O encerramento é quando vocês terão que mostrar seu projeto para a empresa com a qual fizeram parceria, se for o caso, e assim saber se eles gostaram ou não e se comprariam a ideia!

Mas nem fique empolgado porque se isso acontecer o dinheiro não vai pra você e na verdade você talvez nem fique sabendo se a empresa comprou a ideia ou não porque de qualquer forma esse projeto estará em nome da escola, no caso o Senai, tudo o que você desenvolveu deve ser mantido sob sigilo absoluto firmado por um contrato e o que você ganha com isso é a experiência e o seu diploma 😀


Então algumas dicas caso o semestre esteja começando:

  1. Escolha muito bem as pessoas com quem vai trabalhar! As vezes gente de mais só atrapalha.
  2. Separe um caderno para anotações, mantenha-o atualizado e sob supervisão de uma pessoa só.
  3. Divida funções dentro do grupo para que o projeto possa render.
  4. Não demore muito para decidir o que vai fazer, quanto mais você demora pensando, menos tempo sobra para executar.
  5. Aproveite cada situação que vai surgir durante o processo de desenvolvimento, porque elas ajudaram no seu crescimento como profissional, como pessoa, além de ser uma experiência única!
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s